domingo, 22 de dezembro de 2013

Sétimo dia da novena de natal: da prisão... à liberdade

G: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

CANTO 

L: Com a esperança, queremos iluminar muitas situações de prisão e acender a "vela da liberdade". Ajuda-nos, Senhor Jesus, a quebrar as correntes que muitas vezes não nos deixam ser livres para te acolher em nossos irmãos.
(se acende a vela)

G: Tu, Rei dos povos que nos liberta do pecado e da morte.
T: Vem, Senhor Jesus! Vem rápido em nosso meio!
G: Tu, filho primogênito de uma multidão de irmãos.
T: Vem, Senhor Jesus! Vem rápido em nosso meio!
G: Tu, domingo sem fim.
T: Vem, Senhor Jesus! Vem rápido em nosso meio!

ORAÇÃO (todos):
Esperamos por Ti, Senhor Jesus! Esperamos pacientemente por tua chegada, por tua luz, por tua mensagem, por teu amor! Ajuda-nos a preparar o nosso coração para ti, e a reconhecer as luzes que chegam nos nossos cantos escuros. Senhor Jesus, queremos recebê-lo em nossos dias e com a tua ajuda seremos também nós os teus mensageiros para que aqueles que estão ao nosso redor possam reconhecer que tu és o broto de Deus que traz a esperança ao mundo. Amém.

ENTRE TANTAS PALAVRAS … A PALAVRA

Dos Atos dos Apóstolos  (12, 5-9)
Enquanto Pedro era mantido na prisão, a Igreja rezava continuamente a Deus por ele. Herodes estava para apresentá-lo. Naquela mesma noite, Pedro dormia entre dois soldados, preso com duas correntes; e os guardas vigiavam a porta da prisão. Eis que apareceu o anjo do Senhor e uma luz iluminou a cela. O anjo tocou o ombro de Pedro, acordou-o e disse: “Levanta-te depressa!” As correntes caíram-lhe das mãos. O anjo continuou: “Coloca o cinto e calça tuas sandálias!” Pedro obedeceu e o anjo lhe disse: “Põe tua capa e vem comigo!” Pedro acompanhou-o, e não sabia que era realidade o que estava acontecendo por meio do anjo, pois pensava que aquilo era uma visão.

REFLEXÃO
Para levar a esperança no mundo, devemos ser livres de nossos laços. Muitas vezes presos por correntes que não nos fazem esperar, que não nos fazem olhar para a frente. Somente a liberdade nos faz ser capaz de esperar em um Deus que liberta, que nos orienta, que nos cura.

Breve silêncio

PAI NOSSO

ORAÇÃO CONCLUSIVA
G: Ó Pai, tu és o nosso libertador. Ajuda-nos, neste Natal, a quebrar as correntes que nos aprisiona e não nos permitem de correr ao teu encontro. Por Cristo, nosso Senhor.
T:  Amém.

Equipe de liturgia
Missionárias da Imaculada-Padre Kolbe