quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Papa Francisco e a Padroeira da América Latina

"Amanhã é a festa de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira de toda a América. Nesta ocasião, quero saudar os irmãos e irmãs do continente, e o faço pensando em Nossa Senhora de Tepeyac.

Quando apareceu a São Juan Diego, seu rosto era o de uma mulher mestiça e suas vestes estavam cheias de símbolos da cultura indígena. Seguindo o exemplo de Jesus, Maria está perto de seus filhos, como uma mãe carinhosa acompanha o seu caminho, partilha as alegrias e as esperanças, os sofrimentos e as angústias dos homens de Deus, que são chamados a fazer parte de todos os povos da terra.

A aparição da imagem da Virgem na tilma (manto) de Juan Diego era um sinal profético de um abraço, o abraço de Maria a todos os habitantes das vastas terras americanas, que já estavam lá e os que virão depois.

Este abraço de Maria apontou o caminho que sempre caracterizou a América: uma terra onde povos diferentes podem conviver, uma terra capaz de respeitar a vida humana em todas as fases, desde o nascimento até a velhice, capaz de acolher os migrantes, assim como os pobres e marginalizados de todas as idades. Uma terra generosa.

Esta é a mensagem de Nossa Senhora de Guadalupe, e esta é a minha mensagem, a mensagem da Igreja. Encorajo todos os habitantes do continente americano a ter os braços abertos como a Virgem Maria, com amor e ternura.

Eu oro por todos vós, queridos irmãos e irmãs em todas as Américas, e peço que oreis por mim. Que a alegria do Evangelho esteja sempre em seus corações. O Senhor vos abençoe e Nossa Senhora vos acompanhe."

Papa Francisco
Audiência geral, 11/12/12013

Foto: Rádio Vaticano