terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Segundo dia da novena de natal: da escuridão… à luz

G: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

CANTO

L: Com a esperança, queremos iluminar a escuridão em nós e ao nosso redor, e acender a "vela da verdadeira luz". Ajuda-nos, Senhor Jesus, a reconhecer-te como luz que dissipa as trevas dos pecado. (se acende a vela)

G: Tu, Sabedoria que sai da boca de Deus.
T: Vem, Senhor Jesus! Vem rápido em nosso meio!
G: Tu, luz que ilumina toda escuridão.
T: Vem, Senhor Jesus! Vem rápido em nosso meio!
G: Tu, sentido e beleza da nossa vida.
T: Vem, Senhor Jesus! Vem rápido em nosso meio!

ORAÇÃO (todos):

Esperamos por Ti, Senhor Jesus! Esperamos pacientemente por tua chegada, por tua luz, por tua mensagem, por teu amor! Ajuda-nos a preparar o nosso coração para ti, e a reconhecer as luzes que chegam nos nossos cantos escuros. Senhor Jesus, queremos recebê-lo em nossos dias e com a tua ajuda seremos também nós os teus mensageiros para que aqueles que estão ao nosso redor possam reconhecer que tu és o broto de Deus que traz esperança ao mundo. Amém.

ENTRE TANTAS PALAVRAS … A PALAVRA

Do livro do Profeta Isaías (9, 1-2a.5-6)
O povo que andava nas trevas viu uma grande luz, uma luz raiou para os que habitavam  uma terra sombria  como a da morte. Multiplicaste  o povo, deste-lhe grande alegria; Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, ele recebeu o poder sobre seus ombros, e lhe foi dado este nome: Conselheiro-maravilhoso, Deus-forte, Pai-eterno, Príncipe-da-paz, para que se multiplique o poder, assegurando o estabelecimento de uma paz sem fim sobre o Trono de Davi e sobre o seu reino, firmando-o, consolidando-o sobre o direito e sobre a justiça. Desde agora e para sempre, o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.

REFLEXÃO
O natal é uma festa de luz. O povo de Israel esperou por séculos esta luz que se manifestou no Menino Jesus, o Messias. Apesar das trevas, devemos saber reconhecer a luz do Senhor que vem. Às vezes, a escuridão do desespero e dos sofrimentos é muito forte, e não nos permite enxergar a pequena luz que o Menino Jesus vem nos trazer. Talvez estamos distraídos, talvez somos um pouco superficiais incapazes de ver o brilho da aurora exatamente na escuridão mais escura.

Breve silêncio

PAI NOSSO

ORAÇÃO CONCLUSIVA
G: Ó Pai, tu que nos deste teu Filho, luz das gentes e alegria daqueles que sabem reconhecê-lo. Dai-nos a capacidade de celebrar este Natal com a consciência que o Cristo é a verdadeira luz que orienta e ilumina o nosso caminho; e faça que as luzes efêmeras e superficiais que nestes dias nos circundam, não ofusquem a luz verdadeira que vem de ti. Por Cristo, nosso Senhor.
T: Amém

Equipe de liturgia
Missionárias da Imaculada-Padre kolbe