sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Advento: tempo de sonhar
 
“O melhor modo de vivenciar essa espiritualidade é olhar para uma grávida: todo o seu ser vai se transformando em vista da esperança que carrega. A própria família de uma grávida vive um clima novo por causa do ser que palpita e vai nascer. Isso é Advento.”
(Padre José Bortolini)


As palavras de Bortolini nos faz compreender que carregamos dentro de nós coisas boas que nos transformam. Em outras palavras, carregamos dentro de nós sonhos que anunciam para nós outro jeito de viver a nossa vida diária. Sonhos que nos trazem a esperança de uma nova relação com as pessoas, com as coisas, com Deus e com o mundo.  Neste caso, um filho transforma o jeito de viver da mãe por inteiro!
São Maximiliano ao conversar com alguns rapazes que vestem o seu hábito religioso, concretizando, gradualmente, o sonho que carregam - de entregar suas vidas a Deus -, diz que se alegra muito com eles e deseja que cada um sinta e experimente, neste momento de suas vidas, uma alegria sincera e verdadeira, pois se trata de uma alegria mais profunda. Para estes rapazes, a esperança é esta experiência de transformação que vivem pelo sonho que carregam e que irá realizar-se com mais intensidade no dia de sua consagração total a Deus.
Advento é tempo de esperança, é tempo de sonhar e acreditar no sonho. A mulher grávida carrega o sonho da maternidade que gradualmente vai transformando-a até o nascimento de seu filho. Os rapazes religiosos carregam o sonho de consagrarem-se a Deus que gradualmente vai transformando-os até o dia da profissão religiosa. E nós? Qual sonho carregamos e que nos transforma gradualmente até o dia de sua realização, isto é, de sua concretude? Que este sonho, que talvez seja de dias melhores, nos acompanhe até o natal, momento em que celebramos um grande dia de nossas vidas: o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Rosana de Jesus Coelho

Terceiro dia
NOVENA À IMACULADA CONCEIÇÃO
 

Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Louvemos a Deus Pai todo-poderoso, o Criador que nos dá a vida. Bendigamos ao Senhor do universo que em sua imensa bondade nos enviou a Mãe do seu Filho.

Louvor à Santíssima Trindade

Adoro-vos, ó Pai Celeste, porque depusestes no seio puríssimo de Maria o vosso Filho Unigênito. Adoro-vos, o Filho de Deus, porque vos dignastes entrar no seio de Maria e vos tornastes verdadeiro, real Filho seu. Adoro-vos, ó Espírito Santo, porque vos dignastes formar no seio Imaculado dela o corpo do Filho de Deus.
Adoro-vos, ó Trindade Santíssima, ó Deus Uno na Santíssima Trindade, por terdes nobilitado a Imaculada de um modo tão divino.
E não cessarei jamais, todos os dias, apenas acordado, de adorar-vos humildemente, ó Trindade divina, com a face em terra, repetindo três vezes: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio agora e sempre. Amém.

Escritos de São Maximiliano Kolbe

“A Imaculada deseja estender à humanidade inteira os frutos da redenção operada pelo seu Filho. O seu único desejo é elevar o nível da nossa vida espiritual até as veias da santidade. A Imaculada não realiza diretamente, ela mesma, estes projetos de ação apostólica; antes procura envolver-nos nesta atividade. Consequentemente, a condição essencial é oferecer-se como propriedade à Imaculada. Somente então quando formos perfeitamente obedientes à Imaculada, nos tornaremos um instrumento exemplar nas suas mãos apostólicas.” (SK 1220)

Hino

Deus vos salve, Virgem,
Senhora do mundo,
Rainha dos céus
E das virgens, Virgem.

Estrela da manhã,
Deus vos salve, cheia
De graça divina,
Formosa e gentil.

Daí pressa, Senhora,
Em favor do mundo,
Que vos reconhece
Como defensora.

Deus vos nomeou
Desde a eternidade
Para mãe do Verbo
Com o qual criou.

Terra, mar e céus,
Quando Adão pecou,
Por esposa de Deus.

Deus a escolheu
E, já muito antes,
Em seu tabernáculo,
Morada lhe deu.

Ouvi, mãe de Deus,
Minha oração.
Toquem em vosso peito
Os clamores meus.

(Preces espontâneas...)

Rezar três Ave Marias e a Consagração a Nossa Senhora.

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo...
Salve Maria Imaculada!
 

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Segundo dia
NOVENA À IMACULADA CONCEIÇÃO
 
 
Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Redentor nosso, que fizestes da Imaculada Virgem Maria o tabernáculo puríssimo da vossa presença e o sacrário do Espírito Santo, fazei de nós templos vivos do Espírito Santo.

Louvor à Santíssima Trindade

Adoro-vos, ó Pai Celeste, porque depusestes no seio puríssimo de Maria o vosso Filho Unigênito. Adoro-vos, o Filho de Deus, porque vos dignastes entrar no seio de Maria e vos tornastes verdadeiro, real Filho seu. Adoro-vos, ó Espírito Santo, porque vos dignastes formar no seio Imaculado dela o corpo do Filho de Deus.
Adoro-vos, ó Trindade Santíssima, ó Deus Uno na Santíssima Trindade, por terdes nobilitado a Imaculada de um modo tão divino.
E não cessarei jamais, todos os dias, apenas acordado, de adorar-vos humildemente, ó Trindade divina, com a face em terra, repetindo três vezes: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio agora e sempre. Amém.

Escritos de São Maximiliano Kolbe

“A Imaculada esposa do Espírito Santo de maneira inefável... Possui o mesmo Filho com Pai Celeste. Que encantadora família?!...E nós somos seus, da Imaculada, ilimitadamente seus, perfeitamente seus, somos quase Ela mesma. Ela, por meio de nós, ama o bom Deus. Ela, através do nosso pobre coração, ama o seu divino Filho. Nós nos tornamos meio pelo qual a imaculada ama Jesus e Jesus, tendo-nos como propriedade, quase parte da sua amada mãe, ama-a em nós e por nós.” 

Hino

Deus vos salve, Virgem,
Senhora do mundo,
Rainha dos céus
E das virgens, Virgem.

Estrela da manhã,
Deus vos salve, cheia
De graça divina,
Formosa e gentil.

Daí pressa, Senhora,
Em favor do mundo,
Que vos reconhece
Como defensora.

Deus vos nomeou
Desde a eternidade
Para mãe do Verbo
Com o qual criou.

Terra, mar e céus,
Quando Adão pecou,
Por esposa de Deus.

Deus a escolheu
E, já muito antes,
Em seu tabernáculo,
Morada lhe deu.

Ouvi, mãe de Deus,
Minha oração.
Toquem em vosso peito
Os clamores meus.

(Preces espontâneas...)

Rezar três Ave Marias e a Consagração a Nossa Senhora.

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo...
Salve Maria Imaculada!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Primeiro dia
NOVENA À IMACULADA CONCEIÇÃO
 

Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Ó Deus de Misericórdia e Bondade, nesta novena da Imaculada Conceição, alcançai-nos a graça de renovar em nossas vidas a consagração à doce Mãe do Redentor para que possamos aprender dela a amar Jesus e a todos comunicar o seu amor.

Louvor à Santíssima Trindade

Adoro-vos, ó Pai Celeste, porque depusestes no seio puríssimo de Maria o vosso Filho Unigênito. Adoro-vos, o Filho de Deus, porque vos dignastes entrar no seio de Maria e vos tornastes verdadeiro, real Filho seu. Adoro-vos, ó Espírito Santo, porque vos dignastes formar no seio Imaculado dela o corpo do Filho de Deus.
Adoro-vos, ó Trindade Santíssima, ó Deus Uno na Santíssima Trindade, por terdes nobilitado a Imaculada de um modo tão divino.
E não cessarei jamais, todos os dias, apenas acordado, de adorar-vos humildemente, ó Trindade divina, com a face em terra, repetindo três vezes: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio agora e sempre. Amém.

Escritos de São Maximiliano Kolbe

“O cume do amor da criação que retorna a Deus é a Imaculada, o ser sem mancha de pecado, toda bela, toda de Deus. Nunca por um instante sequer a sua vontade se afastou da vontade de Deus. Ela sempre pertenceu livremente a Deus. E nela se dá o milagre da união de Deus com a criação... O Pai faz descer nas almas, através do Filho e do Espírito, a vida sobrenatural através da Medianeira de todas as graças, a Imaculada, com o seu sim, com a sua colaboração. Ela recebe todos os tesouros de graças como propriedade e os distribui a quem e na medida que Ela mesma quer.” (Cf. SK 1310)

Hino

Deus vos salve, Virgem,
Senhora do mundo,
Rainha dos céus
E das virgens, Virgem.

Estrela da manhã,
Deus vos salve, cheia
De graça divina,
Formosa e gentil.

Daí pressa, Senhora,
Em favor do mundo,
Que vos reconhece
Como defensora.

Deus vos nomeou
Desde a eternidade
Para mãe do Verbo
Com o qual criou.

Terra, mar e céus,
Quando Adão pecou,
Por esposa de Deus.

Deus a escolheu
E, já muito antes,
Em seu tabernáculo,
Morada lhe deu.

Ouvi, mãe de Deus,
Minha oração.
Toquem em vosso peito
Os clamores meus.

(Preces espontâneas...)

Rezar três Ave Marias e a Consagração a Nossa Senhora.

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo...
Salve Maria Imaculada!
Momentos de vida, fé e alegria


Desejo partilhar com vocês uma experiência muito rica de um apostolado que nós Missionárias assumimos na Paróquia São Maximiliano Kolbe, no Riacho Grande, pós balsa, da qual fazem parte três comunidades: no bairro do Tatetos, Nossa Senhora de Lourdes, no Santa Cruz, Nossa Senhora da Assunção e no Taquacetuba, Santa Rita de Cássia, realidades diversas, comunidades dinâmicas, em uma área que muitos acham não existir, onde ainda encontra-se estradas de terra e falta de iluminação. Foi nesta realidade que vivemos experiências únicas, preparar 23 jovens destas três capelas para receberem o Sacramento da Crisma.
Agradeço a Deus por partilhar esta experiência de crescimento e fortalecimento na fé com os catequistas: Iara, David, Henrique, Letícia, Thiago e Nywman, que animaram os nossos encontros. Neste um ano de preparação os jovens viveram momentos de oração, de descontração, dinâmicas, gincanas, partilha da vida e reconciliação, momentos felizes de encontro com Deus, vida vivida, fé partilhada, alegria de ser jovem e viver a juventude não desperdiçada, sendo sinais de esperança e vida para nossa Igreja, renovação e confirmação da nossa fé.
No momento do rito da Crisma, 24 de novembro de 2012, vimos nos olhos de cada jovem a alegria e o entusiasmo que só o Espírito Santo de Deus comunica e desejamos que vivam e sejam fiéis ao chamado e mandato que Cristo confiou a cada um e que testemunhem que Jesus Cristo vive e reina no meio de nós. Que a Imaculada e São Maximiliano Maria Kolbe conduzam a caminhada de cada um destes jovens.

Josenilda Oliveira

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Nossa Senhora da Medalha Milagrosa


Sempre acreditei na medalha milagrosa com toda a força da minha fé. A sua mensagem, uma das maiores e mais extraordinárias destes últimos séculos, confirmou que esta é a hora de Maria, a qual preanuncia os tempos nos quais, segundo uma expressão cara a Catarina de Labuouré, "as almas respirarão Maria como os corpos respiram o ar" (S. Luis M Grignion de Monfort, Tratado da verdadeira devoção a Maria, n. 217). Eis porque me detenho com ardor na segunda aparição, a mais densa em singificado, na qual a Virgem revela a missão que confia a Catarina.
"No di 27 de novembro de 1830, que era o sábado anterior ao primeiro domingo do adevento, às cinco e meia da tarde, estava eu fazendo a meditação em profundo silêncio quando me pareceu ouvir do lado direito da capela um rumor, como o roçar de uma roupa de seda. Ao dirigir o olhar para aquele lado, vi a Santíssima Virgem na altura do quadro de São José.
A sua estatura era mediana, e tal era a sua beleza que me é impossível descrevê-la. Estava em pé, a sua roupa era de seda e de cor branca-aurora, feita, como se diz 'à la vierge', isto é, bem fechada e com as mangas simples. Da cabeça descia um véu branco até os pés. O rosto estava suficientemente descoberto, os pés se apoiavam sobre um globo, ou melhor, sobre metade de um globo, ou pelo menos eu vi somente a vontade. Suas mãos, erguidas à altura da cintura, seguravam de modo natural um globo menor, que representava o universo. Ela tinha os olhos voltados para o céu, e o seu rosto se tornou resplandecente enquanto apresentava o globo ao Nosso Senhor. De repente, seus dedos se cobriram de anéis, ornados de pedras preciosas, uma mais bela do que a outra, algumas maiores, outras menores, e que emitiam raios luminosos.
Enquanto eu estava contemplando-a, a Santíssima Virgem abaixou os olhos na minha dereção, e uma voz me disse: 'Este globo representa o mundo inteiro, especialmente a França e cada uma das pessoas...' Não sei aqui repetir aquilo que ouvi e que vi, a beleza e esplendor dos raios tão fulgurantes!... e a Virgem acrescentou: 'São os símbolos das graças que eu espalho sobre as pessoas que as pedem', fazendo-me compreender o quanto é doce invocar a Santíssima Virgem e o quanto Ela é generosa com as pessoas que a invocam; e quantas graças Ela concede às pessoas que a procuram e que alegria Ela sente em concedê-las.
Naquele momento eu era e não era... Estava exultante. E então começou a se formar ao redor da Santíssima Virgem um quadro um tanto oval, sobre o qual, no alto, numa espécie de semicírculo, da mão direita para a esquerda de Maria se liam estas palavras, escritas com letras de ouro: 'Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.' Então ouvi uma voz que me disse: 'Mande cunhar uma medalha conforme este modelo; todas as pessoas que a carregarem, receberão grandes graças; leve-a principalmente no pescoço. As graças serão abundantes para as pessoas que a carregarem com confiança.'
No mesmo instante pareceu-me que o quadro virou e eu vi o reverso da medalha. Havia o monograma de Maria, isto é, a letra 'M' com uma cruz em cima e, como base dessa cruz grossa, ou seja, a letra 'I', monograma de Jesus. Sob os dois monogramas havia os Sagrados Corações de Jesus e de Maria, o primeiro rodeado por uma coroa de espinhos e o ssegundo traspassado por uma espada."
Interrogada mais tarde se além do globo, ou melhor, além da metade do globo, ela tinha visto outra coisa sob os pés da Virgem, Catarina Labouré respondeu que havia visto uma serpente de cor esverdeada com manchas amarelas. Quando às doze estrelas que circundam o reverso da medalha, "é moralmente certo que essa particularidade foi indicada à viva voz pela Santa, desde a época da aparição."
Nos manuscritos da vidente encontra-se esta particularidade, que é muito importante. Entre as pedras preciosas havia algumas que não emitiam raios. Enquanto se espantava, ouviu a voz de Maria que dizia: "As pedras preciosas das quais não saem raios são símbolo das graças que não me foram pedidas por esquecimento."
Em 1832, dois anos após as aparições, o pedido de Maria foi atendido e a medalha foi culnhada. Uma das primeiras pessoas a recebê-la foi a Irmã Catarina, a qual, logo que a teve entre as mãos, a beijou várias vezes com afeto e disse: "Agora é preciso divulgá-la."
A medalha, num certo sentido, se propagou por si. As graças e os milagres, obtidos seja em benefício das almas, seja em benefício dos corpos, foram tantos e tão evidentes que, em pouco tempo, a medalha foi chamada de "milagrosa".

Padre Luigi Faccenda - OFM Conv
Fundador do Instituto Missionárias da Imaculada-Padre Kolbe

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A Virgem do Globo


Primeiro quadro

A medalha milagrosa, além de um pequeno livro de fé, pode ser definida como um pequeno tratado de mariologia.
O primeiro quadro se apresenta na medalha é a visão maravilhosa da Imaculada. A "toda bela" se ergue majestosa sobre um globo e com o pé imaculado esmaga uma serpente. O seu rosto maternalmente sorridente fala de todo o seu amor pelos homens sobre os quais Ela faz descer de suas mãos os raios luminosos, símbolo das sua graças. Fecha o quadro a sublime invocação: "Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós."
Podemos dizer que, exatamente por causa dessa visão, a medalha contribuiu notavelmente a fim de preparar  os ânimos para a definição do dogma da Imaculada Conceição, vinte quatro anos mais tarde. De fato, no dia 8 de dezembro de 1854, através da Carta Apostólica Innefabilis Deus, o Papa Pio IX proclamou o dogma da Imaculada Conceição.
Contudo, além dessa finalidade imdediata, que já se realizou, quantas coisas ainda diz a esplêndida visão da Imaculada para o olhar atento do cristão que a contempla! A visão da "toda pura", que esmaga a cabeça da serpente infernal, recorda ao homem a triste história da humanidade pecadora.
Todos os homens passam da tenaz do pecado original, da qual são libertados somente pela graça do batismo. Somente Maria foi isenta dela. E esse  singular privilégio, mais do que ofender a universalidade da redenção humana, realizada por Cristo, exalta o poder divino Redentor, que com seuu méritos preservou Maria, sua mãe, de incorrer na herança comum: Maria foi remida com uma redenção preventiva, que a tornou imune de contrair o pecado original desde o primeiro momento da sua concepção.
Que alegria para a humanidade essa vitória de Maria, que marca a primeira de todas as vitórias por Ela ganha contra o inferno e contra suas insígnias! A Igreja canta: "Alegrai-vos, ó Virgem Maria! Por ti foram vencidas todas as heresias no mundo."
A vitória será infalível para quem mergulhar confiança na luz das suas graças.

Segundo quadro

Vamos virar a medalha e ler o seu reverso. Tudo retorna, mas numa luz mais panorâmica e mais ampla: um "M" com uma cruz em cima, dois corações, doze estrelas. Quanto símbolos nesses poucos traços!
O "M" com uma cruz em cima representa Maria com Cristo crucificado em relação à nossa redenção. Esse mistério nos leva necessariamente ao mistério da encarnação do verbo e também ao próprio mistério Deus Uno e Trino, fonte de todo ser e de toda a vida.
O primeiro homem, criado inocente por Deus, prevaricou comendo o fruto proibido. O seu pecado repercutiu negativamente em toda a sua descendência, que desde o momento de sua concepção está sujeita à mancha original. Deus misericordioso, porém, não deixou o homem na infelicidada da sua própria sorte. Deu-lhe uma tábua de salvação: prometeu-lhe um Salvador, no qual encontraria reconciliação e vida.
Na plenitude dos tempos, a segunda pessoa da Santíssima Trindade, o verbo de Deus, toma carne humana no seio de Maria e, após uma vida terrena de trinta e três anos, vividos em meio aos homens, sobe o Calvário para ser imolado pela redenção do mundo.
na cruz se realiza a obra da nossa salvação e a nossa pacificação com Deus: "Pois nele aprouve a Deus habitar toda a plenitude e reconciliar por ele e para ele todos os seres, os da terra e os dos céus, realizando a paz pelo seu sangue da sua cruz." (CL 1,19-20)
O lugar da Virgem nesse plano divino de restauração do mundo é de capital importância. Ela está ao lado do Cristo Redentor, e não podemos concebê-la senão ao lado dele, porque a sua parte na nossa salvação vem imediatamente após a de Jesus. Através dela, de fato, Jesus é oferecido ao mundo e, atravéns dela, o mundo retornará a Jesus: eis a missão de Maria nos projetos de Deus, que quis associá-la a toda a obra do divino Redentor.

Padre Luigi Faccenda - OFM Conv
Fundador do Instituto Missionárias da Imaculada-Padre Kolbe
Graças que não podemos perder!


Eis que a 27 de novembro de 1830 Nossa Senhora aparece à jovem noviça Catarina Labouré e pede que seja cunhada uma medalha. E Ela mesma explica e mostra à jovem como deve ser essa medalha!

Pense que bonito: portamos a medalha que a mãe de Deus pediu que fosse cunhada e ainda nos deixou uma mensagem de consolação e de esperança em nossas necessidades: “As pessoas que usarem essa medalha receberão abundantes graças, sobretudo trazendo-a ao pescoço; as graças serão abundantes para todas as pessoas que tiverem confiança”.
Também tem um detalhe interessante nessa aparição: as mãos de Nossa Senhora estavam estendidas e emitiam raios luminosos simbolizando as graças que Ela queria derramar sobre seus filhos. Mas Catarina percebeu que algumas das pedras preciosas que deveriam emitir os raios estavam apagadas. Então, a Virgem Santíssima lhe explicou: “As pedras preciosas das quais não saem raios são símbolo das graças que não me foram pedidas por esquecimento”.

Perceba: Nossa Senhora não é invasiva... Ela sabe do que seus filhos precisam, certamente. Porém, assim como um filho que cresce e a mãe respeita sua maturidade colocando-se à disposição no que ele precisar, nossa Mãe Santíssima também em suas mensagens nos diz que está sempre disposta a derramar suas graças sobre nós, basta pedirmos, basta orarmos. E o que é a oração, além do nosso diálogo sincero com a Trindade Santa, com Nossa Senhora e nossos queridos santos?

A devoção foi difundida e assim, inúmeras graças foram e são derramadas em todo o mundo sobre todos os que carregam essa medalha com fé e a chamam de milagrosa.
Hoje, pedimos a Nossa Senhora que olhe por nós e confiamos ao seu materno coração os nossos pedidos e as pessoas que amamos. Juntos, rogamos: Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

Angélica Cunha
Assessora de Marketing

sábado, 17 de novembro de 2012

Escolhas

Eu sei que és capaz de amar
Olha pra tua vida e veja
Que aonde quer que você vá
Há um deus a te chamar
Se sentir o chamado venha

(Mariani - Escolhas)