sábado, 7 de dezembro de 2013

Mensagem para a festa da Imaculada Conceição!

Caríssimas Missionárias e Voluntários, gostaria de partilhar com vocês, nesta solenidade da Imaculada, alguns trechos da exortação Apostólica “Evangelii gaudium”, que o papa Francisco nos doou na conclusão do Ano da fé.

Depois de nos ter apresentado tantas vezes Maria como mulher de fé: de uma fé límpida, genuína, humilde e corajosa, embebida de esperança e de entusiasmo pelo reino de Deus, vivida na simplicidade e no quotidiano, convida-nos a olhar para Maria como “estrela da nova evangelização”.

“Toda vez – escreve o papa – que olhamos para Maria voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do afeto”.
“Ela é a missionária que se aproxima de nós, para nos acompanhar ao longo da vida, abrindo os corações à fé com o seu afeto materno. Como uma verdadeira mãe, caminha conosco, luta conosco e aproxima-nos incessantemente do amor de Deus.”

No estilo de Maria, que vai visitar sua prima Isabel, nós missionárias e voluntários (as) somos chamados a sair “da nossa comodidade e ter a coragem de chegar nas periferias que têm necessidade da luz do Evangelho” para ir ao encontro do outro que nos interpela com a sua dor, com a sua alegria, com os seus pedidos.

Assim como o padre escrevia:
“Nossa Senhora foi missionária em todos os momentos da vida, não teve medo...
Na escola de Maria a minha evangelização deve partir de um renovamento espiritual, quer dizer, de uma alma que se enche sempre de Deus, sem esvaziar-se nunca, como uma fonte que, mais dá, mais ainda consegue dar. Tudo isso requer fadiga, trabalho, sacrifício...” (Orientações de Vida Espiritual, IX, pp. 130; 124-125), mas somente assim seremos “pessoas-ânforas” que saciam a sede de Deus do homem contemporâneo.

Caríssimos, ajudados pela palavra viva do papa e pelo nosso padre possamos reencontrar a paixão pelo anúncio do Evangelho e possamos colaborar com a missão evangelizadora da Igreja com a “revolução da ternura” a partir das nossas comunidades e grupos: este é o augúrio para as próximas festas natalícias e o dom de graça que queremos pedir à Imaculada.

Missionária Giovanna Venturi
Diretora geral do Instituto