quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Vigilância e firme vontade

Elevemos sempre com reconhecimento o nosso pensamento ao Senhor pelos dons que a sua bondade nos concede e, ao mesmo tempo que o cântico do Magnificat exprime todos os dias a alegria do nosso coração consagrado a Ele através de Maria, nos aproximemo-nos com confiança das nascentes inexauríveis do amor divino, para conhecer os segredos do Esposo e viver fielmente as promessas que a Ele juramos.
Conhecemos, porém, o quanto a nossa vontade é instável no caminho daquela perfeição de amor que constituti todo o ideal da nossa vida, por isso muitas vezes somos tentados a abandonar as límpidas nascentes de água viva, para satisfazer a nossa sede nos poços poluídos da nossa vontade, das nossas paixões e do espírito do mundo. É necessária, portanto, uma vigilância ininterrupta e um controle incansável, para caminhar com segurança e decididamente pelo caminho que o divino mestre traçou para as almas, suas esposas, e poder, assim, ocupar aquele lugar que Ele reservou para nós no céu.

Padre Faccenda - Fundador do Instituto