quinta-feira, 9 de agosto de 2012

NOVENA A SÃO MAXIMILIANO (Sexto dia)

PERCORRA O CAMINHO DA SANTIDADE

“São Maximiliano... um mestre, alguém que nos indicou a estrada”


 
Aproximando-nos de São Maximiliano Kolbe descobrimos que o seu desejo constante de santidade tem uma característica bem precisa: ser sempre mais perfeitamente da Imaculada para ser sempre mais perfeitamente de Deus! Este é o segredo que o conduziu ao seu objetivo, “ser santo e grande santo”, abrindo sempre mais as asas da sua vida rumo a plenitude do amor a Deus e aos irmãos. Tornou-se assim um verdadeiro profeta da civilização do amor, particularmente eloqüente para o nosso tempo.

ORAÇÃO INICIAL

Ó São Maximiliano, seguidor fidelíssimo do Pobrezinho de Assis, que inflamado de amor a Deus transcorreste a vida na prática assídua das virtudes heróicas e nas obras santas do apostolado, volta o teu olhar a nós, teus devotos, que confiamos na tua intercessão.
Tu que, irradiado da luz da Virgem Imaculada, atrais-te inúmeras pessoas aos ideais de santidade, chamando-as em diversas formas de apostolado para o triunfo do bem e da dilatação do Reino de Deus, obtenha a nós a luz e força para operar o bem e atrair muitas pessoas ao amor de Cristo.
Tu que, na perfeita conformidade ao divino Salvador, alcançaste alto grau de caridade para oferecer, em sublime sacrifício de amor, a tua vida para salvar a um irmão prisioneiro, suplique-nos do Senhor a graça que ardentemente te pedimos... (silêncio)
E, animados pelo mesmo ardor de caridade, possamos também nós com a fé e com obras testemunhar Cristo aos nossos irmãos, para alcançar contigo a beatificante possessão de Deus na luz da glória. Amém .

CONSAGRAÇÃO: CAMINHO DE SANTIFICAÇÃO

D. Estamos reunidos para agradecer ao Senhor e a Virgem Imaculada pelo dom da vida e da santidade de São Maximiliano Kolbe. Com ele queremos aprender a ser reflexo do amor de Deus para testemunhar aos homens de hoje a caridade e a verdade do Evangelho.

Evangelho de Lucas 1, 39-45:

Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!

“Impenetráveis são os admiráveis caminhos da Divina Providência, e sua ação nas almas por meio da Imaculada. Ela entra numa alma através de uma inspiração interior, ou através do ambiente. E quando Ela consegue entrar, ou as portas da alma se abrem um pouco, Ela penetra no interior da casa, purifica-a de pecados e defeitos, a adorna com virtudes, e a conduz pelo caminho de um amor ardente.” (SK 1170)

L.1 Mas que contribuição oferece à nossa vida espiritual a consagração à Imaculada? Sentimos, de fato, a exigência de uma profunda unidade interior. A consagração está a serviço dessa unidade e está a serviço da nossa santificação. Se a vocação de cada cristão é aquela de ser santo, caminhar com Maria e em Maria ao longo das veredas deste chamado, torna o passo ligeiro e o coração seguro.

L.2 Das catequeses marianas do Papa João Paulo II

Na experiência pessoal da virgem, a esperança se enriquecia de motivações sempre novas. Com a anunciação, Maria concentra no Filho de Deus encarnado no seu seio virginal, as expectativas do antigo povo de Israel. A sua esperança se fortifica nas fases sucessivas da vida escondida de Nazaré e do ministério público de Jesus. A sua grande fé na palavra de Cristo, que havia anunciado a sua ressurreição ao terceiro dia, não a fez vacilar nem mesmo diante do drama da cruz (...). No seu difícil caminhar através da história, entre o “já” da salvação recebida e o “ainda não” da sua plena realização, a comunidade dos cristãos sabia que podia contar com a ajuda da mãe da esperança que, tendo experimentado a vitória de Cristo sobre o poder da morte, lhe comunica uma capacidade sempre nova de esperança no futuro de Deus e de abandono às promessas do Senhor.
João Paulo II – 22 de novembro de 1995

ORAÇÃO FINAL

Ó São Maximiliano, escuta esta oração de louvor e de súplica que te dirigimos com confiante devoção. Honramos a santidade da tua vida, guiada por intrépida fé no mistério de Cristo, sustentada por uma firme esperança na potência da sua graça, animada de ardente caridade a Deus e ao próximo.
Concede-nos poder viver constantemente em fiel correspondência à dignidade humana e cristã.
Exaltamos a tua atividade apostólica, na qual te empenhaste com fervoroso zelo para educar o povo de Deus na fé em Cristo Senhor, e na veneração à Imaculada, Rainha do mundo e Mãe da Igreja, para o advento do Reino de Cristo entre os homens.
Admiramos o sacrifício heróico com o qual ofereceste a tua vida espontaneamente para salvar a vida de um irmão.
Concede-nos crer firmemente que a fé em Cristo Senhor é a única vitória que vence o mal, e de podermos operar com a coragem dos mártires para o triunfo da justiça, da caridade e da paz. Amém.

Pai Nosso...
Ave Maria...
Glória...
São  Maximiliano Maria kolbe... Rogai por nós
Salve Maria Imaculada.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.