segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Oitavo dia da novena a São Maximiliano Kolbe: Não estou eu aqui, que sou tua Mãe?

Em nome do Pai...

Invocação ao Espírito Santo

Da Palavra do Santo Padre:
Sempre que olhamos para Maria voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do afeto. Nela, vemos que a humildade e a ternura não são virtudes dos fracos, mas dos fortes, que não precisam de maltratar os outros para se sentir importantes.
Ela é a missionária que se aproxima de nós, para nos acompanhar ao longo da vida, abrindo os corações à fé com o seu afeto materno. Como uma verdadeira mãe, caminha connosco, luta connosco e aproxima-nos incessantemente do amor de Deus. (E.G. nn. 288, 286)

G.- Com Maria, avançamos confiantes para esta promessa e dizemos-lhe:

Virgem e Mãe Maria,
Vós que, movida pelo Espírito,
acolhestes o Verbo da vida
na profundidade da vossa fé humilde,
totalmente entregue ao Eterno,
ajudai-nos a dizer o nosso «sim»
perante a urgência, mais imperiosa do que nunca,
de fazer ressoar a Boa-Nova de Jesus.

Alcançai-nos agora um novo ardor de ressuscitados
para levar a todos o Evangelho da vida
que vence a morte.
Dai-nos a santa audácia de buscar novos caminhos
para que chegue a todos
o dom da beleza que não se apaga.

Estrela da nova evangelização,
ajudai-nos a refulgir com o testemunho da comunhão,
do serviço, da fé ardente e generosa,
da justiça e do amor aos pobres,
para que a alegria do Evangelho
chegue até aos confins da terra
e nenhuma periferia fique privada da sua luz.

Mãe do Evangelho vivo,
manancial de alegria para os pequeninos,
rogai por nós.   
Ámen. Aleluia!

Dos escritos de são Maximiliano:
Espero que, com a ajuda da Imaculada, conseguirás levar a término tudo o que havias iniciado e a perseverar em teu lugar até a morte gloriosa. A verdade é que não seria digno de um cavaleiro desertar por qualquer motivo. A vida é tão breve, estes poucos anos que vivemos nesta terra passam tão rápido: como se poderia ainda privá-los da oferta que desses nós fizemos à Imaculada?
Sei muito bem que às vezes a vida em terra de missão é dura, todavia, tente imaginar como será doce o momento da morte para aquele que, naquele instante supremo, poderá dizer que ofereceu muito, muitíssimo em sacrifício à maculada.
Reza nas dificuldades, reza muito e alcançarás a preciosa graça da perseverança. A Imaculada te abençoe. (SK  813)

Momento de silêncio reflexivo

São Maximiliano, Maria tornou-te semelhante a si mesma, nutriu-te com o leite da sua graça.
Ajuda-nos a nos deixarmos conduzir por ela, a nos deixarmos plasmar cada vez mais livremente por ela.

Ave Maria...
Glória ao Pai...

São Maximiliano Kolbe, rogai por nós.