sexta-feira, 17 de maio de 2013

Então, dize-me? Quem és?

Eu, porém, não estava plenamente satisfeito. Fui até diante da Gruta de fiquei olhando Maria por um bom tempo. "Dize-me quem és", repeti-lhe com a fé apaixonada do Padre Maximiliano Kolbe. Então o meu olhar foi atraído por aquilo que estava escrito sobre a cabeça de Maria: "Eu sou a Imaculada Conceição". Eis o motivo pelo qual ela é saúde dos enfermos, consoladora dos aflitos, rainha das virgens, auxílio dos cristãos, refúgio dos pecadores, mãe de misericórdia, rainha da paz!

Maria é a filha do Eterno Pai, que a quis e preparou como ostensório maravilhoso, a fim de de trazer o Filho ao mundo. Maria é a mãe do Redentor, verdadeira mãe que não se contentou em concebê-lo e dá-lo à luz, mas o acompanhou desde o primeiro momento até o último, e ainda o acompanha, enquanto guia um de nós nos caminho da vida.

Maria é a esposa do Espírito Santo que, se encontra em nós a liberdade para entrar, nos santifica, nos liberta do mal e nos dá a esperança.

Portanto, pareceu-me poder colher no fato do seu ser "Imaculada Conceição" a essência e toda a pessoa de Maria. A Imagem da criatura humana que atingiu a perfeita semelhança com Cristo. Maria é aquilo que cada um de nós é chamado a ser, através do caminho diário da fé que Ela mesmo percorreu.

Então, antes de partir de Lourdes, perguntei: "O que devo fazer para que tu possa ser sempre aquilo que disseram as pessoas para as quais perguntei a respeito de ti?"
É preciso reconhecer sempre a maternidade, a realeza de Maria em nosso coração, em nossa família, na nossa comunidade, em meio aos irmãos com os quais vivemos. Se Maria é mãe e rainha da nossa vida, o pecado desaparece, o demônio vai embora, pois ela é "cheia de graça".

Ser gratos a Maria, porque muitas são as graças que recebemos através dela. A sua mediação materna nos acompanha em todos os momentos da vida, seja naqueles que nos trazem alegria, seja naqueles que nos causam dor.

Pedir a Maria, Exatamente porque ela é mediadora de todas as graças, sendo a Mãe do Salvador; não devemos ter medo de pedir-lhe tudo: a nossa santificação, a santificação de nossos irmãos, do mundo inteiro. E até a graça de uma boa e santa morte.

Viver em espírito de preparação. Por quê? Porque no mundo há muitos males. Porque também nós, muitas vezes, não somos fiéis. Há muitas pessoas boas, mas frequentemente falta a comunhão e a unidade com a Igreja, falta a generosidade do compromisso cristão, falta a liberdade para professar a própria fé. Por respeito humano, muitos se mantêm à parte e não se importam com o testemnho. Além disso, não nos esqueçamos daquilo que Nossa Senhora disse aos pastorzinhos em Fátima: "Vejam onde terminam muitos pecadores porque não há quem reze e se sacrifique por eles."

Reparação: através da oferta de todos sofrimento nosso, de todo sacrifício, dor e adversidade. O homem possui uma capacidade enorme de generosidade, que se torna um poder se for expressa e concretizada.

Enfim, prometer algo a Maria. Somos frágeis e inconstantes e há muitos aspectos nos quais devemos melhorar. Cada um sente dentro de si aquilo que Nossa Senhora quer dele.
Comprometer-se em algo preciso significa mostrar-lhe a boa vontade de amá-la.

Padre Faccenda
Fundador do Instituto


Uma linda canção a Maria: http://www.youtube.com/watch?v=PkSjKhncC84