terça-feira, 13 de agosto de 2013

"Meu olhar está continuamente atraído por novos horizontes" (São Maximiliano Kolbe)

14 de Agosto de 2013.
Festa de
São Masximiliano.

Esperança nossa, salve!
11 de agosto de 2013.


«Certamente você compreendeu, pelo menos uma parte, o quanto seja grande o privilégio de ter por inspirador, por mestre e guia ao longo do seu caminho o mártir da caridade: São Maximiliano Kolbe.
Gostaria de poder cantar para você as suas glórias!

Gostaria de falar para você sobre seus celestes privilégios, das suas duas coroas, da sua vocação à vida franciscana, da sua aguda e profunda inteligência, da sua culturar multifacetada, das suas intuições teológicas ao redor do mistério da Imaculada.

Gostaria de levar você a Cracóvia, a Grodno, a Niepokalanów, enquanto ele trabalhava para construir a Cidade da Imaculada.
Gostaria de levar você nos trens, nos navios, nos carros enquanto ele corre incansavelmente, porque deve ser fiel aos compromissos com o Japão, a China, a Coréia, a Rússia, a Índia, a Itália, a França e quem sabe a quantos outros Países ainda.

Gostaria de fazer você sentir as palavras com que responde a quem o aconselha de se cuidar:  "Se vive uma vez só, se morre uma vez só... A vida vale enquanto é vivida por um ideal; e o meu ideal é  a Imaculada, e todos os irmãos que vivem no erro e no pecado".

Gostaria levar você no cadeia de Pawiak e de Auschwitz, no campo de extermínio... Sim, gostaria que você o visse, na cela da fome, confortar aqueles condenados a morte, consolá-los, confessá-los, sorrir e beijá-los.

Como gostaria, neste momento, de saber falar para você ainda de Padre Kolbe; como gostaria de entrar no íntimo do seu espírito, para que você possa redescobrir cada dia mais o abismo inesgotável daquela riqueza que fez de Padre Kolbe o apaixonado de Maria, o faminto de almas e a expressão concreta do Evangelho.

Então verei você sentir gritar de alegria, verei você sorrir de amor, verei você andar no caminho da perfeição; e verei desaparecer do seu rosto aquela tristeza que muitas vezes parece tornar você infeliz».

Eis caríssimas missionárias, voluntários e missionários, o que o Padre nos escrevia em 1997.  Como seria lindo que cada um de nós, com o coração repleto de gratidão pelo dom de São Maximiliano, pudesse continuar este canto de louvor na serenidade, na alegria de servir e de doar-se.

Também o Papa Francisco nos convida continuamente a ser homens e mulheres de alegria, que deixaram entrar Cristo na sua vida, e com  generosidade e entusiasmo o anunciam nas estradas da vida para alargar sempre mais os horizontes do amor.

Isto é o que desejo para mim e para vocês também na solenidade da Assunção de Nossa Senhora, que queremos viver em comunhão na alegria e no reconhecimento.  
Boa festa de são maximiliano!

Missionária Giovanna Venturi
Diretora Geral