segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Natal de Jesus
 

Diante do mistério da encarnação do Filho de Deus, só podemos calar e deixar que fale em nosso coração. Assim, fiquemos uns minutos em silêncio e contemplemos a criança que encontramos envolvido em panos e deitado em uma manjedoura.

Adoro-te, meu Jesus, como adoraram-te pela primeira vez na terra a Virgem Maria e São José, na gruta de Belém.
Como adoraram-te os pobres pastores de Belém, com simplicidade e humildade de coração.
Como adoraram-te os magos do oriente que te reconheceram como Rei, Deus e Homem, oferecendo-te ouro, incenso e mirra.
Adoro-te, meu Jesus, com todo meu coração e te peço que saiba continuar minha adoração em todos os momentos da minha vida e se prolongue por toda a eternidade. 

Estou contigo

Estou aqui, junto de ti;
nasci na pobreza e na humildade,
vim na simplicidade, e estou aqui para ficar contigo.
Já sabes que lugar do teu coração irás me dar?
faz tempo que caminho ao teu lado e dentro de ti,
porém neste natal vim para ficar em tua vida
Por que tens-me aqui, oculto, algo escondido?
Sou a meta dos teus caminhos. Choro tuas lágrimas. Sou tua alegria.
Estou contigo quando te sentes perdido. Estou em tuas necessidades, em tuas quedas.
Ao nascer abracei todos os teus dias e noites.
Coloquei-me na aventura de tua vida, tornei-me teu irmão.
Estou aqui! É natal! E o natal permanece para sempre.