sábado, 19 de abril de 2014

Comentário do Evangelho segundo São João 20, 1-9

A alegria do Ressuscitado gera fé!

"No primeiro dia que se seguia ao sábado, Maria Madalena foi ao sepulcro, de manhã cedo, quando ainda estava escuro. Viu a pedra removida do sepulcro. Correu e foi dizer a Simão Pedro e ao outro discípulo a quem Jesus amava: Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram! Saiu então Pedro com aquele outro discípulo, e foram ao sepulcro. Corriam juntos, mas aquele outro discípulo correu mais depressa do que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro. Inclinou-se e viu ali os panos no chão, mas não entrou. Chegou Simão Pedro que o seguia, entrou no sepulcro e viu os panos postos no chão. Viu também o sudário que estivera sobre a cabeça de Jesus. Não estava, porém, com os panos, mas enrolado num lugar à parte. Então entrou também o discípulo que havia chegado primeiro ao sepulcro. Viu e creu. Em verdade, ainda não haviam entendido a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dentre os mortos." (João 20, 1-9)

Depois de 40 dias nos preparando para o grande evento da Páscoa, hoje, podemos gritar bem forte que Cristo Ressuscitou! Aleluia! Aleluia tão esperado, cheio de esperança! Não sei se vocês estavam ansiosos para cantar logo o Aleluia, mas eu sim, e o meu coração pulou de alegria ao escutá-lo ontem, na grande Vigília Pascal. Escutando as pessoas que cantavam na missa, com um entusiasmo o Aleluia, era impossível não se alegrar e não se emocionar. De verdade, o nosso Senhor ressuscitou! Quem não se alegra com essa alegria de que o Ressuscitado está agora no meio de nós?! No meio de nós como Luz nova que vem iluminar todas as nações que estão nas trevas. Na Vigília Pascal, que começa no escuro, logo vê uma grande luz que ilumina tudo e todos. Jesus é essa Luz e nos convida para participarmos dela! É lindo ver nesse evangelho de João que os discípulos vão até o túmulo de Jesus e o encontra vazio. Jesus já não está mais no túmulo. Ele ressuscitou! Ele é a Luz do novo dia!

Segundo o biblista José Bortolini: “Aqui no capítulo 20 de João como vimos à cima, inicia com o túmulo vazio e termina com os livros cheios de sinais. É interessante que Pedro vai até o túmulo vazio e não crê, apesar do testemunho da comunidade. Também Tomé não crê, a tal ponto exigir uma prova da ressurreição. Quem crê é o discípulo amado que vê o túmulo vazio e acredita. Maria Madalena também ao escutar a palavra de Jesus crê nele. Por isso o capítulo 20 pode ser considerado uma catequese sobre a ressurreição de Jesus”. É mesmo uma catequese! Tanto é que, vemos Maria Madalena ir ao sepulcro de madrugada para “ver” o Senhor. É interessante que ela vai de madrugada (nasce um novo dia), mas para ela ainda é trevas.  As trevas representam o “mundo”, a negação da vida, que não aderiu a Jesus.

Maria Madalena é figura simbólica da comunidade sem perspectiva de fé.  Por isso, vai ao sepulcro vazio e não vê mais o seu Senhor. Enquanto sabe que o Senhor não está ali vai correndo ao encontro dos discípulos.  Ao encontra-los, fala do “roubo do corpo”. Os dois discípulos saem correndo. O discípulo amado chega primeiro. Pedro entra, porém não acredita e o discípulo amado não entra e acredita.

Nós vemos esse discípulo que amava muito o Senhor, ele corre rápido porque ama. Também Maria Madalena era aquela que também amava muito, tanto é que no evangelho de João20 1-9, Jesus aparece para uma mulher, a primeira que descobre o sinal do Ressuscitador. Mulher sensível, cheia de afeto, de ternura. Maria era aquela do cântico dos cânticos: Encontrei o amor de minha vida: agarrei-me a ele e não soltarei. Levanta-te, minha amiga, minha formosa, e vem. (Cânticos dos Cânticos 2,10) Vivamos agora com grande alegria porque sabemos que o Senhor Ressuscitou!!!! Aleluia! Que a alegria tome conta dos nossos corações! Feliz Páscoa! E que sejamos testemunhas do Ressuscitado na nossa vida!

Maria do Socorro Domingos Ferreira
Missionária da Imaculada Padre Kolbe


Fonte:
BORTOLINI, José. Roteiros Homiléticos Anos A,B,C. Festas e Solenidades Domenicais. São Paulo: Paulus, 2008. / Como ler o Evangelho de João. Caminho da Vida. São Paulo: Paulus, 1994.