terça-feira, 25 de novembro de 2014

Segundo dia do Tríduo da festa da Medalha Milagrosa: Maria, Mãe que nos conduz ao seu Filho Jesus.

Em nome do Pai...

Canto ao Espírito

Dos escritos do Padre Faccenda:

A medalha milagrosa era para Padre Kolbe um tratado de mariologia (Cf. SK 1331; SK 206) porque nas duas faces da própria medalha que a Virgem tinha entregado a Catarina Labouré em 1830, em Paris, na Rue du Bac, ele discernia toda a missão de Maria. Desde a sua Imaculada Conceição à sua realidade no mundo e, então à sua mediação. Da sua estreitíssima cooperação na ação redentora do Filho à devoção e à consagração ao seu coração doloroso e Imaculado, para andar com Ela ao coração de Jesus.

Dos escritos de São Maximiliano Kolbe:

Sobre a Medalha milagrosa, pois está impressa a jaculatória: ‘Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós’. A Imaculada mesma coloca na nossa boca esta oração, revelando-a a nós e recomendando-nos de rezá-la. Coloquemos em prática, portanto, também esta recomendação. Além disso, dado que existem muitos que não recorrem a Ela. Nós ajudamos: ‘e por todos quantos não recorrem a Vós’.

Oração:

Ó Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa, fazei que esses raios luminosos que irradiam de vossas mãos virginais iluminem minha inteligência para melhor conhecer o bem, e abrasem meu coração com vivos sentimentos de fé, esperança e caridade.


Rezar 3 Ave-Marias, acrescentando em cada uma: "Ó Maria Concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós".
Pai Nosso...
Glória ao Pai...