sábado, 1 de novembro de 2014

Cento Requiem

Esse exercício, em sufrágio das almas do Purgatório, consta dez Pai Nosso e de 100 "Requiem" ("O Eterno Repouso"). Pode-se usar uma simples coroa do Rosário e percorrê-la duas vezes dizendo:


- Um Pai Nosso.

- A invocação: "Meu Jesus, tende misericórdia das almas do Purgatório, especialmente da alma de N. N. e da alma mais abandonada."

- Dez vezes O Eterno Repouso: "Dai-lhes, Senhor, o eterno repouso, entre os resplendores da luz perpétua. Descansem em paz. Amém."

- Conclui-se com o Salmo 129 ("Das profundezas eu clamo"):

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, *
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos *
ao clamor de minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas, *
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão, *
eu vos temo e em vós espero.
No Senhor ponho a minha esperança, *
espero em sua palavra.
A minh´alma espera no Senhor *
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor *
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça *
e copiosa redenção,
Ele vem libertar a Israel *
de toda a sua culpa.


Pai nosso ... (em silêncio até)
E não nos deixeis cair em tentação.
- Mas livrai-nos do mal.

Dai-lhes, Senhor, o eterno repouso. Entre os resplendores da luz perpétua.

E as almas dos fiéis defuntos, pela misericórdia de Deus, descansem em paz. Amém.

Oremos: "Ó Deus, Criador e Redentor de vossos fiéis, dai aos vossos filhos e filhas a remissão de todos os pecados, a fim de que obtenham por nossas súplicas o perdão que sempre desejaram. Por Cristo nosso Senhor. Amém."

Fonte: Perseverantes na oração, p. 168 - Edições da Imaculada.